quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Never opened myself this way


Ultimamente meus textos têm se tornado menos indecifráveis. Acho que isso é bom, não sei. Não pelo sentido óbvio, mas pelo que representa - acho que amadureci meu modo de encarar as coisas, e consigo mostrar mais o que sinto.
Até quando isso é realmente bom, eu de fato não sei. O que sei é que nessa de mudar meu jeito de ver o que acontece comigo, entendi que sou feliz. Me sinto quase completa na maior parte das vezes, mas percebi que não sei ser feliz sozinha. Isso ainda dói, e ainda vai doer.
Falta um pedaço em mim, e eu sei como preenchê-lo.

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget