quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Broken

O que sinto é tão intenso que não sei nomear. Não sei tirar da cabeça, não sei ao menos como fazer isso. É tudo tão novo e, ao mesmo tempo, tão familiar, que é difícil não estranhar essa sensação gélida no estômago que sinto a cada vez que me lembro.

Ainda acho que tudo o que fiz foi errado.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Never opened myself this way


Ultimamente meus textos têm se tornado menos indecifráveis. Acho que isso é bom, não sei. Não pelo sentido óbvio, mas pelo que representa - acho que amadureci meu modo de encarar as coisas, e consigo mostrar mais o que sinto.
Até quando isso é realmente bom, eu de fato não sei. O que sei é que nessa de mudar meu jeito de ver o que acontece comigo, entendi que sou feliz. Me sinto quase completa na maior parte das vezes, mas percebi que não sei ser feliz sozinha. Isso ainda dói, e ainda vai doer.
Falta um pedaço em mim, e eu sei como preenchê-lo.

domingo, 10 de outubro de 2010

Couldn't be much more from the heart


Algo que sempre temi é repetir um erro do passado. Ainda mais quando esse erro já foi repetido alguma outra vez na minha vida. Porém, apesar de todas as minhas tentativas de dizer pra mim mesma que esse incômodo que me invadiu nos últimos dias é só mais uma vez aquele triste engano de sempre, parece que agora querem me convencer de que o meu medo de errar é que está me enganando. Dessa vez é verdade. Será?
Mas e se acontecer tudo de novo? E se eu machucar alguém de novo pela minha incapacidade de saber o que se passa no meu coração? E se eu te machucar?
Às vezes acho que minha cabeça passa tempo demais pensando, por isso é que não consigo nem saber o que sinto de fato. Mas dessa vez tô disposta a arriscar. Eu quero arriscar.

Espero.

"All these words I don't just say, nothing else matters"

sábado, 9 de outubro de 2010

tocou pra mim no player


Lay beside me
Tell me what they've done
Speak the words I wanna hear
To make my demons run
The door is locked now
But it's opened if you're true
If you can understand the me
Then I can understand the you

Lay beside me
Under wicked skies
Black of day
Dark of night
We share this paralyze
The door cracks open
But there's no sun shining through
Black heart scarring darker still
But there's no sun shining through
No, there's no sun shining through
No, there's no sun shining...

What I've felt
What I've known
Turn the pages
Turn the stone
Behind the door
Should I open it for you?

Yeah!
What I've felt
What I've known
Sick and tired
I stand alone
Could you be there
'Cause I'm the one who waits for you
Or are you unforgiven too?
Ocorreu um erro neste gadget